top of page

Aniversário de SP traz shows de João Gomes, Belo, Dona Onete, Fresno e mais artistas e cultura


Com o tema “São Paulo, o Mundo Se Encontra Aqui”, comemorações apostam na diversidade de ritmos; em diversos pontos da cidade, shows de MC Hariel, Nando Reis, Maria Gadú, Dexter e Negra Li, entre outros



A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, anuncia as comemorações de 469 anos da cidade com o tema “São Paulo, o Mundo Se Encontra Aqui”. Neste ano, o Aniversário ocupa o Vale do Anhangabaú com um repertório eclético que representa cada região do país, no dia 25, e também traz uma programação plural para diversos pontos da cidade. Entre as atrações, estão shows de João Gomes, Belo, Dona Onete com Gaby Amarantos e AQNO, Fresno com Vitor Kley e Thedy Corrêa, Almir Sater, no Anhangabaú, além de Nando Reis, Maria Gadú, MC Hariel, Dexter, Negra Li, Brisa Flow e Rappin’ Hood, entre outros, na programação dos equipamentos culturais.

“São Paulo é a cidade de todos, aqui se encontram as pessoas e as culturas de todo o Brasil e um pouco da cultura de todo o mundo”, afirma o prefeito Ricardo Nunes. “Essa reunião de pessoas tão diferentes mostra o quanto São Paulo é uma cidade que abraça todos que vem aqui em busca de oportunidades. É isso que vamos celebrar nesta festa”, disse o prefeito.

“O tema São Paulo, o Mundo Se Encontra Aqui remete ao fato de que São Paulo é a cidade mãe do acolhimento, a terra de oportunidades que abraça o povo e a cultura de todas as regiões do Brasil”, afirma a secretária Aline Torres. “Por isso, trazemos ao Vale do Anhangabaú uma programação que representa cada região, de Norte ao Sul, para que as pessoas se vejam e se sintam acolhidas, representadas”.

Inauguração EMIA Chácara do Jockey

Além da programação artística, São Paulo ganha um presente para as crianças. A inauguração de uma nova unidade da EMIA (Escola Municipal de Iniciação Artística), no Parque Chácara do Jockey. O projeto de expansão das EMIAs, iniciado em 2022 com a EMIA Brasilândia, ainda contemplará a inauguração de duas novas unidades em 2023. A programação infanto-juvenil inclui a Viradinha Cultural, a partir das 10h.

Também na Chácara do Jockey, acontece a inauguração do Ponto de Leitura Chácara do Jockey. Esta é a primeira ação de parceria entre CSMB e EMIA que busca contribuir para o desenvolvimento humano, a formação de leitores, bem como a formação cidadã da população. Serão disponibilizados livros, jornais, revistas e programação cultural, gratuitamente, de segunda a sexta, das 8h às 17h, e aos sábados, das 10h às 14h. No dia da inauguração, será realizada uma ação de distribuição gratuita de livros.

Vale do Anhangabaú

A programação traz um artista de cada região do país e mais uma atração de cultura popular típica da região. O Centro Oeste abre as comemorações com show do cantor e violeiro Almir Sater. Do Sul, o rock do Fresno une forças com Thedy Corrêa e o pop de Vitor Kley. Diretamente do Norte, acontece o Baile da Dona Onete com Gaby Amarantos e AQNO. Do Sudeste, show de Belo. Por fim, o Nordeste encerra a festa com show de João Gomes. As atrações de cultura popular, apresentadas nos intervalos dos shows, serão divulgadas em breve.

Aderindo ao novo formato de eventos no Vale do Anhangabaú, o palco terá, neste ano, entrada controlada e revista, para melhor segurança de todos os frequentadores. O acesso é gratuito e sujeito à lotação do espaço. Caso o local atinja a lotação máxima, só será permitida a entrada de novas pessoas caso haja rotatividade de público. A entrada será feita por um acesso na praça em frente ao prédio dos Correios - portanto, recomendamos que os munícipes que optarem pelo metrô desembarquem na Estação São Bento (Linha Azul), saída do Vale do Anhangabaú. Menores de 16 anos não entram desacompanhados e não é permitida a entrada com latas, garrafas, embalagens abertas de alimento e guarda-chuva. A relação completa das restrições será divulgada em breve nas redes sociais da SMC.

Entre 12h e 18h, haverá também programação infantil na Praça das Artes. A Festa dos Pequeninos terá intervenções artísticas, oficinas, recreação, música e contação de histórias. Entre elas, apresentações de Cia Chegança, Dois Girassóis, Oras Bolhas e Ciranda das Flores. A entrada será pela mesma entrada do show principal e também está sujeita às mesmas regras de segurança.

Hip Hop

A Área de Lazer Água Espraiada, na Zona Sul, terá programação especial de hip hop com Tributo ao Sabotage, nos dias 21 e 22. No sábado, shows de Negra Li, Don L e Rappin’ Hood, entre outros. No domingo, se apresentam Tássia Reis, MC Hariel e Hyperanhas.

A programação do Hip Hop continua nas Casas de Cultura. O destaque fica para o dia 25, na Casa de Cultura Hip Hop Leste, com shows de Dexter, Brisa Flow, Dow Raiz e KL Jay convida Xis, entre outros.

Espaços culturais

O Aniversário de São Paulo também chega aos equipamentos da SMC. No Centro Cultural São Paulo (CCSP), o cantor Nando Reis apresenta os hits dos seus 40 anos de carreira com a participação especial do filho, Sebastião Reis, no dia 25. Já no dia 28, Maria Gadú faz o show do seu último lançamento, o álbum “Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor”.

Na Vila Itororó, é inaugurado o portal de entrada da Vila Itororó, pelo artista Ciro Schu. Escultura de metal com ferros diversos, envolta com luzes, guia o público pela entrada do centro cultural, além de valorizar a entrada do espaço. O local também recebe o show Simoninha Canta SP, uma homenagem de Wilson Simoninha para a cidade.

Nas bibliotecas, a programação acontece ao longo de todo o mês, com as contações de histórias Fantasmas da São Paulo Antiga, da Cia Mapinguary; Resgatando o Fio das Velhas Historias em SP, de Sandra Guzman; e São Paulo de Tantas Histórias, de Cia. Luarnoar.

O Museu da Cidade apresenta as exposições INTERSECÇÕES - Negros(as), indígenas e periféricos(as) na cidade de São Paulo e Revelando Territórios, São Paulo na pandemia. Ambas são inauguradas no dia 25, com abertura oficial das 14h às 16h, e permanecem abertas para visitação até 15 de agosto. A primeira acontece no Solar da Marquesa de Santos e Casa da Imagem e ilumina os fazeres das populações negra, indígena e periférica e reforça suas importâncias na cena cultural paulistana ao apresentar um conjunto de movimentos culturais, artistas, processos e encontros; já a segunda apresenta imagens e retratos sociais da pandemia, tanto de amadores quanto de profissionais, e ocorre no Solar da Marquesa.

Já nas Casas de Cultura, as comemorações para o aniversário têm início ainda na terça-feira (24) e se estendem até o final de semana, no sábado (28). Levam para todas as regiões da capital paulista diversas linguagens artísticas, voltadas para todo o público. Logo no primeiro dia, terça (24), a Casa de Cultura Santo Amaro - Júlio Guerra recebe, às 15h, o 50+Musical - Rodrigo Aldý convida João Carnavalesco. No dia 25, destacam-se o show do grupo Ira!, na Casa de Cultura do Butantã; Brincando no Nordeste com Baque CT, na Casa de Cultura Raul Seixas, às 12h; a 1ª Batalha de Tik Tok da Cidade Ademar com Dance Slam, na Casa de Cultura Itinerante Cidade Ademar, às 14h; e o Aniversário de São Paulo com Mc Bin Laden e DJ, na Casa de Cultura São Rafael, às 20h. Na quinta (26), Sarau Escambinho com Escambinho Coletivo, na Casa de Cultura Hip Hop Leste, às 15h. Na sexta (27) Baile Black da Chico com Eu Soul Samba Rock, na Casa de Cultura Ipiranga Chico Science, às 19h30. Por fim, no sábado (28), Revoada com Corpo Aberto Coletivo, na Casa de Cultura Itaim Paulista, às 17h.

A Casa de Cultura Salvador Ligabue recebe diversos grupos e artistas de forró, a partir do dia 21. Entre as atrações, estão Forrozada, Trio Sudestino, Nanda Guedes, Peixinho, entre outros.

Confira a programação completa:

Programação sujeita à alterações

Quarta-feira, 25/01

VALE DO ANHANGABAÚ

Centro Oeste

12h | Almir Sater

13h | Flor Ribeirinha - Dança do Siriri

Sul

13h30 | Cadica Cia de Dança - Bombo Legueiro

14h | Fresno + Vitor Kley + Thedy Correa

Norte

15h | Grupo Raízes do Carimbó

16h | Baile da Dona Onete com Gabi Amarantos e Aqno

Sudeste

17h | Batalha da Dominação

18h | Belo

Nordeste

19h | Cia Brasílica de Frevo com Deca Madureira, Nena Queiroga e Bonecos Gigantes de Pernambuco

20h | João Gomes

PRAÇA DAS ARTES

Festa dos Pequeninos

O aniversário da Cidade de São Paulo, que comemora os seus 469 anos, contará com uma programação voltada especialmente para as crianças. Afinal, os nossos Pequeninos merecem fazer parte dessa comemoração! No dia 25/01, através de uma política cultural diversificada para todas as famílias, contaremos com atrações gratuitas com o que há de melhor na produção cultural atual existente no país. A Festa dos Pequeninos contará com espetáculos Circenses e Teatrais, Apresentações Musicais, Contação de Histórias além de Recreação e Brincadeiras! Nossa festa será na Praça das Artes, do meio dia até às 18h! Venha, comemorar com a gente!

12h | Oras Bolhas (Circo)

13h | Intervenção Circense (2 pernaltas, 2 palhaços bolhadores e 1 homem banda)

13h30 | Dois Girassóis (Música)

14h30 | Intervenção Circense ( mágicos e acrobatas)

15h | Cia Chegança (teatro/música)

16h | Intervenção circense + Intervenção Artística Abayomis, bonecas encantadas (contação de história com oficina)

16h30 | Ciranda das Flores teatro/contação de histórias

17h30 | Intervenção circense + Intervenção Artística Sementeiros

13h às 17h | Recreação e pintura facial

12h às 18h | Intervenção Cenográfica

13h | Oficina de Bolha de Sabão

| Praça das Artes, entrada pelo Vale do Anhangabaú, das 12h às 18h.

| CCSP |

Quarta-feira, 25/01

Nando Reis com participação de Sebastião

Nando Reis chega ao CCSP com a sua nova turnê ‘Nando Hits’. O lendário cantor e compositor traz à tona a magia poética de sua obra musical, perpassando por sua carreira de mais de 40 anos de estrada. A turnê traz como novidade a participação especial do filho de Nando, Sebastião Reis. O conjunto de versões regravadas, somadas aos já conhecidos ‘hits’, inspiraram o repertório do show “Nando Hits” que percorre o Brasil. Não vão faltar no setlist os maiores sucessos de Nando, como “O Segundo Sol”, “Luz dos Olhos”, “Relicário”, “All Star” e tantos outros.

| Sala Adoniran Barbosa. Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso. 25/01 às 19h. Gratuito. Retirada de ingressos na bilheteria. Livre.

Quinta-feira, 26/01

Sampando

“Sampando - um passeio por São Paulo através das músicas” existe há nove anos, e o sexteto formado por jovens músicos paulistanos faz uma homenagem à cidade de São Paulo. O amor pela capital paulista inspirou o espetáculo com músicas que falam dos bairros, ruas e esquinas da cidade, suas histórias e personagens. O repertório reúne sucessos de Adoniran Barbosa, Caetano Veloso, Tom Jobim, Rita Lee e Tom Zé. Não faltarão clássicos como Sampa, Ronda, Augusta, Trem das Onze, Saudosa Maloca, Tiro ao Alvo, Praça Clovis e Rua Direita.

| Sala Adoniran Barbosa. Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso. 26/01 às 19h. Gratuito. Retirada de ingressos na bilheteria. Livre.

Sexta-feira, 27/01

Kayode - Flow da Pele

Kayode faz o show de lançamento do seu novo disco "Flow da Pele" (Yalla Recordings). Com direção de Caio Paiva, mixagem e masterização por Luciano Scalercio, é um disco totalmente autoral e traz parcerias com Clara Lima e Victor Xamã.

| Sala Adoniran Barbosa. Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso. 27/01 às 19h. Gratuito. Retirada de ingressos na bilheteria. Livre.

Sábado, 28/01

Maria Gadú – Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor

Maria Gadú faz o show do seu último lançamento, “Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor” (Som Livre/Slap). Celebrando o marco dos seus 20 anos de carreira, o projeto apresenta regravações de canções brasileiras que marcaram a vida da cantora, homenageando grandes nomes da MPB, como Caetano Veloso, Gonzaguinha, Marisa Monte, Rita Lee e Renato Russo, além de três faixas internacionais. Todas as faixas são produzidas por Maria Gadú, nas quais ela interpreta e toca todos os instrumentos das canções.

| Sala Adoniran Barbosa. Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso. 28/01 às 19h. Gratuito. Retirada de ingressos na bilheteria. Livre.

Domingo, 29/01

Ayô Tupinambá - Canto pra Sobreviver

Além de integrar a agenda do aniversário de São Paulo, a apresentação da artista abarca a celebração do mês da visibilidade trans. “Canto pra Sobreviver" é um show/obra de arte nas linguagens de música e literatura que retrata a vivência travesti, preta e gorda da artista Ayô Tupinambá. No formato de pocket show a artista compartilha o revisitar de sua própria história, seu corpo, suas emoções, afetividades e sexualidade tendo como referência períodos de sua transição. Alcançar o futuro, ser no presente, olhar o passado e se perceber ali - sempre travesti.

| Sala Adoniran Barbosa. Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso. 29/01 às 18h. Gratuito. Retirada de ingressos na bilheteria. Livre.

| NÚCLEO DE HIP HOP |

Sábado, 21/01 | Área de Lazer Água Espraiada - Zona Sul

Fábio Rogério - Mestre de Cerimônia

13h I DBS GORDÃO CHEFE

15h I MAJOR RD

17h I RAPPIN’ HOOD

19h I NEGRA LI

21h I DON L

Domingo, 22/01 | Área de Lazer Água Espraiada - Zona Sul

Fábio Rogério - Mestre de Cerimônia

13h I DALSIN

14h I VEIGH

15h I MC IG

17h I TÁSSIA REIS

19h I HYPERANHAS

21h I MC HARIEL

Terça-feira, 24/01 | Casa de Cultura Butantã - Zona Oeste

15h I FRAÇÃO SM E AÇÃO BBOYS PARELHEIROS

18h I FELIPE FLIP

20h I DUQUESA

Terça-feira, 24/01 | Casa de Cultura Hip Hop Sul - Zona Sul

16h I STYLO URBANO

17h I ZURUKA RB CONVIDA NEGRETA ROSANA BRONKS

18h I MAG B

19h I DJ DONNA

20h I KHALLY - RAS DA RIMA

Quarta-feira, 25/01 | Praça Comunitária Ligia Maria Salgado Nóbrega - Cidade Ademar - Zona Sul

13h I PANTHER - GRAFFITI

13h I CRICA MONTEIRO - GRAFFITI

13h I DETROIT BREAKS RACHA COM IDM

15h30 I KAROL DE SOUZA

16h30 I DJ SIMMONE LASDENAS

17h30 I DJ LLOBATO MC convida JOTAB NSN

18h30 I AMANDA NEGRASIM

20h I MV BILL + KMILA CDD

Quarta-feira, 25/01 | Casa de Cultura Hip Hop Leste - Zona Leste

Arnaldo Tifu - Mestre de Cerimônia

13h I MSÁRIO

15h I DEXTER

16h30 I MONNA BRUTAL

18h I BRISA FLOW

19h30 I DOW RAÍZ

21h I KL JAY CONVIDA XIS

Quarta-feira, 25/01 | Casa de Cultura Butantã - Zona Oeste

14h | Refugiadas

15h30 | Flicts

17h | Asteroides Trio & João Gordo

18h30 | Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo

20h | Ira!

INAUGURAÇÃO EMIA CHÁCARA DO JOCKEY

Viradinha Cultural

| Das 10h às 12h.

"Brincantes de todos os tempos" - Inauguração EMIA Chácara do Jockey

O espaço “Brincadeira de todos os tempos” é uma ação de salvaguarda e difusão da memória da infância, abarcando diferentes brincadeiras e brinquedos. Estes eventos contam com diversos artistas populares com muita experiência. Pedagogos, palhaços, circenses e brincantes. Terá atrações de circo, como: malabares, palhaços, contorcionistas. Teremos também oficineiros de abayomis, jardinagem e pintura no rosto. Será feita diversas brincadeiras de roda, bambolês, amarelinha, passa anel, entre outras. Haverá também contação de história e dinâmicas em grupo.

| Chácara do Jockey, 10h às 16h.

Porangas - Onde se guardam histórias

O GRUPO TEATRAL NEGRO SIM nasceu em 1998. Foi o primeiro núcleo de teatro negro com artistas periféricos criado na região do Butantã. Seu núcleo inicial era composto por 5 integrantes: Míriam Selma, Tony Moreno, Débora Carolyne, Paulo Costa e Ruffo Scarpinelo. Em 2000, novos integrantes passaram a fazer parte, Silvaní Moreno e Dimmy Anderson. Em 2008, Alex Bispo e recentemente em 2016, Daniel Pereira passaram a fazer parte do elenco. Há 22 anos o grupo realiza diversas atividades artísticas: espetáculos teatrais, esquetes, performances, oficinas culturais, workshops, palestras, entre outras, utilizando os mais variados espaços, como teatros, centros culturais, escolas, praças públicas, auditórios, congressos, convenções e ONGs. O intuito do grupo é de somar na luta contra as práticas racistas, preconceituosas e discriminatórias, que impõem o peso da exclusão. A realização desse propósito se dá pela valorização da memória e pelo resgate da cultura afro-brasileira, tradições que caminham sobretudo através da oralidade.

| Chácara do Jockey, 14h.

Grupo Cupuaçu

O Auto do Boi acontece em uma fazenda, onde se vai dar uma festa, em homenagem ao Boi mais premiado da fazenda. O amo, que leva a peça, orgulhoso de seu Boi, canta e dança com o vaqueiro, que encanta e leva o Boi com sua vara de ferrão. Em volta dele estão os indígenas, os caboclos de pena – entidades indígenas - que protegem nosso auto. Também muitos rajados: dançarinos com seus chapéus de fitas coloridas, que balançam e trazem encantamento para sua dança. Quem chega para balançar a festa é o negro Pai Francisco e sua esposa Catirina. Ela está grávida e quer comer a língua do Boi, convence seu marido a roubá-lo. A história se dá toda cantada e dançada por aí.

| Chácara do Jockey, 15h.

| BIBLIOTECAS |

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

Fantasmas da São Paulo Antiga [Em Referência ao Aniversário de São Paulo]

Nome do grupo: Cia Mapinguary

7 a 14 anos | 50 minutos | Presencial

Espetáculo em homenagem à Cidade de SP, que aborda suas construções e seus fantasmas. Histórias “A Louca dos Campos Elíseos”, “O fantasma do cemitério da Vila Formosa” e o “ Fantasma da Estação da Luz” fogo Fátuo e o cemitério da Consolação. Viva São Paulo, mil vivas para essa cidade linda, acolhedora, como diz o poeta, São Paulo é o mundo todo. E a Cia Mapinguary, tem uma relação de carinho por essa cidade, que é a maior metrópole da América do Sul. Que conhecemos do extremo sul ao extremo leste. Nesses vinte anos de Cia Mapinguary e 469 anos de São Paulo, temos muitas histórias vividas nessa cidade. Que hoje nos trás memória, histórias e esperanças Compõe a apresentação um elenco de dois artistas, um contador de histórias e um músico.

| Dia 17 de janeiro às 14h - Biblioteca José Paulo Paes

| Dia 18 de janeiro às 10h - Biblioteca Clarice Lispector

| Dia 18 de janeiro às 14h - Biblioteca Narbal Fontes

| Dia 19 de janeiro às 11h - Biblioteca Lenyra Fraccaroli

| Dia 19 de janeiro às 14h - Biblioteca Mário Schenberg

| Dia 20 de janeiro às 14h - Biblioteca Jamil Almansur Haddad

| Dia 24 de janeiro às 14h - Biblioteca Aureliano Leite

| Dia 26 de janeiro às 14h - Biblioteca Raul Bopp

| Dia 27 de janeiro às 14h - Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

| Dia 30 de janeiro às 15h - Biblioteca Anne Frank

| Dia 31 de janeiro às 10h - Biblioteca Prefeito Prestes Maia

| Dia 31 de janeiro às 15h - Biblioteca Viriato Corrêa

Resgatando o Fio das Velhas Historias em SP [Em Referência ao Aniversário de São Paulo]

Nome do grupo: Sandra Guzman

7 a 14 anos | 60 minutos | Presencial

Dois andarilhos chegam de longa viagem pelo Brasil e encontram muita gente junto ao casebre deles que fica em São Paulo. Depois de saber que aquele povo todo (público) quer escutar histórias, eles vão relembrando a experiência dos velhos e das velhas que chegaram cheios de esperança para trabalhar na grande cidade. São lembranças de fatos reais de indígenas caçadas no sertão nordestino que se tornaram suas bisavós, de avôs africanos que vieram trabalhar nas roças do interior paulista – que eram rezadores e benziam medo de menino e que trouxeram na memória histórias de Quibungo, até chegar nas águas claras do mar azul que banha as terras nordestinas de suas mães. Tudo isso cabe dentro de um matolão de histórias trazida para São Paulo. Cada personagem é apresentada de maneira divertida, explorando os traços de seus sotaques e regionalismo enquanto contam histórias e lembranças. Serão três contos populares narrados pelos ancestrais que vieram da roça (interior de SP), do sertão e da praia para viver em São Paulo....e que contribuíram para a formação linguística e cultural da cidade de São Paulo.

| Dia 18 de janeiro às 14:30h - Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

| Dia 19 de janeiro às 14h - Biblioteca Sylvia Orthof

| Dia 20 de janeiro às 15h - Biblioteca Viriato Corrêa

| Dia 24 de janeiro às 14:30h - Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes

| Dia 26 de janeiro às 13:30h - Biblioteca Alceu Amoroso Lima

| Dia 28 de janeiro às 11h - Biblioteca Roberto Santos

São Paulo de Tantas Histórias [Em Referência ao Aniversário de São Paulo]

Nome do grupo: Cia. Luarnoar

50 minutos | Presencial

Uma viagem pelas tantas histórias da cidade de São Paulo através dos nomes de seus bairros e rios. Histórias que resgatam a magia e sensibilidade da cultura indígena, contos de tradição oral da cultura paulistana com suas lendas urbanas, produções literárias que falam sobre a cidade e seus rios. Propomos um trabalho interativo, onde o público escolhe os bairros e suas histórias. A cada dia uma nova experiência!

| Dia 17 de janeiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral

| Dia 18 de janeiro às 14h - Biblioteca Pedro Nava

| Dia 19 de janeiro às 14h - Biblioteca Malba Tahan

| Dia 21 de janeiro às 11h - Biblioteca Raimundo de Menezes

| Dia 24 de janeiro às 14h - Biblioteca Jayme Cortez

| Dia 26 de janeiro às 14h - Biblioteca Jamil Almansur Haddad

| Dia 28 de janeiro às 11h - Biblioteca Ricardo Ramos

| Dia 02 de fevereiro às 14h - Biblioteca Sylvia Orthof

| CENTROS CULTURAIS |

Inauguração do Portal Vila Itororó

Linguagem: Artes Visuais

A proposta para o portal de entrada da Vila Itororó, pelo artista Ciro Schu, tem como objetivo construir uma escultura de metal com ferros diversos, envolta com luzes, e conectada com a parede de entrada, fundido com a pintura mural e com o nome da vila estilizado, fazendo o acesso da vila ser percebido e valorizado além de guiar o público com luzes a adentrar o centro cultural.

| Vila Itororó. Entrada Rua Maestro Cardim, 48. 25/01 às 16h. 40 minutos. Livre.

Simoninha Canta SP

Linguagem: Música

Neste dia especial em que a cidade de São Paulo comemora 469 anos, Wilson Simoninha faz uma homenagem a cidade que aprendeu a amar com repertório recheado com grandes compositores paulistanos que se eternizaram, fizeram histórias e músicas inesquecíveis em homenagem a cidade que tanto amavam. Poderemos contar com momentos de grandes alegrias relembrando compositores renomados como: Nelson Sargento, Adoniran, Geraldo Filme, entre outros.

| Vila Itororó - Pátio de Casas. 25/01 às 18h. 60 minutos. Livre.

| TEATROS |

Deus e o Diabo em Terra de Miséria

Teatro de Rua

Deus e o Diabo na Terra de Miséria" é uma farsa gaudéria para teatro de rua, adaptada do Cap.XXI do livro Dom Segundo Sombra, de Ricardo Güiraldes. O espetáculo resgata a figura do contador de causos através do teatro de rua, viajando no universo da cultura gauchesca, buscando também referências na literatura de Simões Lopes Neto e na literatura oral de causos do Rio Grande do Sul. O espaço cênico retangular é delimitado com erva-mate. Tem nove passos por seis, lembrando a cancha de Jogo do Osso e a cancha reta. Os figurinos são baseados nas vestimentas da cultura gaúcha como bombacha, chiripá, lenço, camisa, vestidos e botas. A criação musical foi composta especialmente para o espetáculo, sendo executada ao vivo pelos atores, tendo como instrumentos principais ua gaita teclado, um bombo-legüero e castanholas. São utilizados elementos próprios do teatro de rua, como pernas de pau, enchimentos e figurinos coloridos. O espetáculo resgata a cultura gaúcha, ou seja, contos, lendas e causos, unindo assim a figura do artista mambembe ao contador de causos. O projeto reúne profissionais com as mais diferentes experiências teatrais, tendo um elenco especializado em teatro de rua.

| Teatro Flávio Império - Área Externa. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 25 e 28/01 às 16h. 60min. Livre.

Lima Barreto em Sarau

Literatura

A partir da vida da obra de Lima Barreto o público entra em contato não só com a história de Lima mas em contato com sua própria história Lima e nós considerando a importância da trajetória de Lima Barreto criamos um paralelo com os artistas negros periféricos e pautas atuais o trabalho tem disparadores de afeto e resistência transitando no lúdico Palavra Falada e Musicalidade Quem foi nenhuma Barreto Quem são os jovens Limas Barretos como as obras de Lima refletem hoje por essa perspectiva o sarau trará a história com música e poesia o sarau haverá microfone aberto ao público.

| Teatro Flávio Império - Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 25/01 às 19h. 60min. Livre.

Cumbia Calavera

A fanfarra de 18 integrantes desfila ao som de cumbias contagiantes. É uma multidão de caveiras mexicanas encarnando diferentes personagens da iconografia do dia dos mortos mexicano. Vem também uma ala de dança tradicional e guiando o cortejo o nosso estandarte. Uma grande festa itinerante e interativa cheia de surpresas. O cortejo convida o público a dançar e celebrar a vida, nos unindo e potencializando!

Ficha Técnica | Músicos: Alan Albert Scherk; Allan Martino Matos; Clara Garcia Prado; Camila Pereira de Souza; Douglas Rogério Anfra; Edoh Kossi Filho; Filipe Galles Neves Silva; Florencia Painé Santamaria; Francisco Toledo Dayrell de Lima; Gabrielle Stephano de Queiroz; Jorge Bento de Lafuente Futata Costa; Jorge Luis Zagarzazu Gonzales; Maria Tereza Gandra de Meira; Marina Beraldo Bastos; Mateus Marques Levy; Matias Ivan Arce; Sara Maria Peper; Renata Fernanda Espoz Jerez.

| Teatro Paulo Eiró - Praça. Avenida Adolfo Pinheiro, 765 - Santo Amaro. 25/01 às 17:00. 90 min. Livre. Gratuito.

| CASAS DE CULTURA |

FORRÓ NA SALVADOR LIGABUE

Sábado, 21/01

14h30 | Forrozada

15h50 | Peixinho

17h10 | Nanda Guedes

18h30 | Aloizio Cruz

20h | Carneiro do Acordeon

21h | Teatro

Domingo, 22/01

14h30 | Trio Soriano

16h | Paulo Sacolejada / Cicinho

17h30 | Dantas do Forró

19h | Dona Zefa

20h | Teatro

Terça-feira, 24/01

17h30 | PH _ Zabumba

19h | Alexandre de Jesus

20h | Trio Sudestino

Quarta-feira, 25/01

15h30 | Capim Novo

17h | Fatima Santos

18h | Martinha e Ari Sanches

19h | Teo dos 8 Baixos

19h30 | Trio Marron

| PROGRAMAÇÃO GERAL

50+Musical - Rodrigo Aldý convida João Carnavalesco - Música

Rodrigo Aldý é cantor, compositor, comunicador e palestrante, além de ter formação artística na área de música erudita. Atualmente preside o Instituto Cidades Saudáveis. É idealizador do projeto “50+Musical - de volta às jovens tardes” relembrando os sucessos da Jovem Guarda ao lado de grandes artistas da época.

| Casa de Cultura Santo Amaro - Júlio Guerra. 24/01 às 15h. Livre. Grátis. 60 minutos.

O Circo Chegou com Circolartes - Circo

A trupe de palhaços do grupo Mil Circolartes desembarca nos pontos de ônibus da Cidade de São Paulo, com suas malas cheias de histórias, música e números circenses. Com intervenções e animações que vão encantar não só os pequenos, mas também despertar emoções nos mais velhos.

| Casa de Cultura Itinerante Cidade Ademar. 25/01 às 07h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Bike Culture: construção de roteiros culturais na periferia com Pedale-se - Workshop

Como utilizar a ciclomobilidade como ferramenta de conhecimento e compartilhamento cultural pela cidade? Mesclando cultura, história e meio ambiente, Rogério Raí mostra de forma teórica e prática como a periferia pode ter um roteiro rico e completo para passeios ciclísticos, ao mesmo tempo em que pode fomentar a economia criativa do território através do ciclo turismo.

| Casa de Cultura Itaim Paulista. 25/01 às 09h. 12 anos. Grátis. 180 minutos.

Sarau Afro Debaixo da’Árvore: a Poesia como Instrumento de Inclusão com Coletivo Afro Cenário Urbano - Sarau

O grupo se juntou no ano de 2013 com o objetivo de valorizar e divulgar a produção literária afro-brasileira cuja atuação ainda não tenham espaço e reconhecimento, principalmente nos meios acadêmicos, uma literatura escrita por autores negros. Sempre procurando fazer isso por diferentes meios, em atividades curriculares, buscando compreender e interpretar diferentes formas de expressão e de organização de raciocínios e pensamentos da raiz da cultura africana.

| Casa de Cultura Guaianases. 25/01 às 11h. Livre. Grátis. 40 minutos.

Brincando no Nordeste com Baque CT - Cultura Popular e Tradicional

Brincando no Nordeste é um espetáculo musical interativo que promove o resgate de brincadeiras infantis, cantigas de roda e danças populares do Nordeste. Nesta apresentação ao mesmo tempo em que a criançada se diverte com as brincadeiras aprendem o significado e as histórias de cada uma das manifestações que mesclam as culturas africana, indígena e europeia, mas que são genuinamente nordestina.

| Casa de Cultura Raul Seixas. 25/01 às 12h. Livre. Grátis. 50 minutos.

Aniversário São Paulo com Everson Pessoa e Orquestra de cavaquinho de São Mateus - Música

Empunhando seu violão, assinando os arranjos e tendo ao lado músicos da Orquestra de Samba e Choro de São Mateus, Everson Pessoa busca por transformações culturais e por uma sociedade melhor além da música. Um espetáculo que apresentará grandes clássicos do cancioneiro popular do samba cantado e do chorinho, afirmando a potencialidade musical da nossa Zona Leste de SP.

| Casa de Cultura São Rafael. 25/01 às 14h. Livre. Grátis. 60 minutos.

StreetBaall Hip Hop Sul - Vivência com Alexandre Paçoca - Vivência

O oficineiro da Casa de Cultura Hip Hop Sul - Alexander Paçoca, vai bater um papo com a rapaziada, contando um pouco sobre a sua trajetória no Basquete, os motivos que o fizeram migrar para o Basquete de Rua, as experiências e conquistas, e por último sobre o projeto na Casa.

| Casa de Cultura Hip Hop Sul. 25/01 às 14h. Livre. Grátis. 60 minutos.

1ª Batalha de Tik Tok da Cidade Ademar com Dance Slam - Dança

O grupo Dance Slam que realiza batalhas de dança com músicas famosas do tiktok tendo o objetivo de trazer a cena cultural e as diversas manifestações periféricas no cenário da dança, fará no dia (25.01) uma de suas batalhas no Parque Sete Campos, o participante que vencer essa disputa ganhará um prêmio surpresa.

| Casa de Cultura Itinerante Cidade Ademar. 25/01 às 14h. Livre. Grátis. 180 minutos.

Dj C.A no Set - Música

DJ C.A é uma artista que vem através desta apresentação mostrar um pouco do mundo da discotecagem a partir do que aprendeu durante a sua caminhada nesta área. Não se limitando a um gênero musicalmente exclusivo e acreditando que o título MPB se enquadra no gênero RAP & Hip Hop, ela busca fazer uma mistura e experimentos com essas diversidades disponíveis, trazendo RAP nacional e internacional, reggae, R&B, MPB, Trap, original funk music, dentre outros estilos.

| Casa de Cultura Hip Hop Sul. 25/01 às 15h. Livre. Grátis. 120 minutos.

Show: Aliança da Leste e Convidados - Música

Uma apresentação com canções da Black Music com passagens de música brasileira de vertentes do rap cultural, black, reggae, R&B, com versos de positividade e o fino do som. E ainda haverá poesia e microfone aberto.

| Casa de Cultura Guaianases. 25/01 às 15h. Livre. Grátis. 40 minutos.

Na Alma do Samba com Grupo Alma no Samba - Música

Há dias em que alguma coisa, lá no fundo, nos chama para algo diferente. Esse “algo” nada mais é que nossa ALMA, reclamando e sinalizando as mudanças que nosso coração tanto deseja. ALMA: semanticamente definida por ‘princípio vital’, ‘parte imaterial do homem‘, ‘espírito motor', 'sede de sentimentos’, já expressa à essência dessa reunião de craques. Todos eles, conhecidos e conceituados músicos, compositores, artistas do segmento de samba de São Paulo, sentiram que era hora de se reinventar e de escrever uma nova história. História essa com H maiúsculo e também usar o S maiúsculo para o samba de qualidade que fazem desde sempre, porém com o frescor e a modernidade que os novos tempos e suas almas pediam.

| Casa de Cultura São Miguel. 25/01 às 15h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Pés Na Estrada com Dragão 7 - Teatro Infanto-juvenil

Três palhaços estão com os pés na estrada: Casimira, Bob e Bu que por onde passam levam alegria e diversão. No meio da viagem param para descansar e a partir daí acontecem muitas confusões e peripécias, cada um tem seu próprio jeito de fazer as coisas, mas no fim descobrem que fazer as coisas juntos é muito mais gostoso e proveitoso!

| Casa de Cultura Hip Hop Sul. 25/01 às 16h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Jovem guarda 40 anos com Ari Sanches & Martinha - Cultura Popular e Tradicional

Ari Sanches participou da Jovem Guarda e tinha o apelido de "Granada Romântica". Conquistou muitos fãs, entre eles Juscelino Kubitschek, para quem fazia serenatas, e gravou vários CDs em 2017 em comemoração aos 55 anos de carreira. Martinha iniciou a sua carreira em 1966, nas apresentações do programa como "Queijinho de Minas". Em 1968, obteve seu maior sucesso com a canção "Eu daria a minha vida" de sua autoria, gravada inicialmente pela mesma, e depois, por outros artistas. Teve também composições gravadas por Roberto Carlos. Como cantora conheceu grande êxito com a interpretação de "Ultima canção", de Roberto Carlos.

| Casa de Cultura Freguesia do Ó. 25/01 às 18h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Aniversário São Paulo com Mc Vitão do Savoy e DJ - Música

João Vitor de Freitas, conhecido como MC Vitão do Savoy, é cria do Parque Savoy na zona leste de São Paulo. Iniciou sua carreira em 2013 através de uma brincadeira de rima entre amigos e desde então começou a juntar dinheiro do seu trabalho à parte para pagar suas produções musicais. Seu primeiro hit foi através do projeto "Set do DJay W" que ganhou 166.178.941 visualizações no YouTube.

| Casa de Cultura São Rafael. 25/01 às 18h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Cantos da Cidade com Valdeir Bochecha - Música

Retratando com maestria a cidade e toda sua cultura através das letras e melodias entre bossas e sambas presentes na maior metrópole da América Latina - São Paulo, Valdeir Bochecha executa canções com arranjos produzidos para a apresentação e faz história ao cantar obras emblemáticas que marcaram a cultura de São Paulo, o espetáculo promete mexer com as emoções.

| Casa de Cultura M'Boi Mirim. 25/01 às 18h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Aniversário de São Paulo com MC Léo da Baixada e Dj - Música

A Baixada Santista foi o berço do funk em São Paulo e consagrou diversos talentos, assim como o MC Léo da Baixada. Natural de São Vicente, o rapaz teve contato com nomes da região, principalmente com MC Primo, e absorveu todo o ensinamento deles. Inclusive conseguiu emplacar uma música tema das Olimpíadas 2016, além de outros sucessos como “Suíte” e “Se Empenhar” e o Portal KondZilla vai te contar mais sobre essa história!

| Casa de Cultura São Rafael. 25/01 às 19h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Baile de Aniversário de São Paulo com Téo dos Oito Baixos - Música

Juscelino Peixoto conhecido como Téo dos Oito Baixos nasceu na Bahia e começou a tocar aos 7 anos triângulo, zabumba e pandeiro e aos 15 anos iniciou na sanfona de oito baixos. Com 18 anos, migrou para São Paulo onde foi um dos fundadores da Praça do Forró, CTN, Brilho da Lua.

Hoje é uma das referências no Forró de Oito Baixos em São Paulo com sua musicalidade única e um dos representantes dos sanfoneiros de oito baixos. Já se apresentou em diversos estados brasileiros como: Bahia, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Alagoas e São Paulo sempre levando a bandeira do forró pé de serra com a sanfona de oito baixos.

| Casa de Cultura Freguesia do Ó. 25/01 às 19h30. Livre. Grátis. 60 minutos.

Aniversário de São Paulo com Mc Bin Laden e DJ - Música

Jefferson Cristian, mais conhecido pelo seu nome artístico MC Bin Laden, é um cantor e compositor de funk paulista brasileiro, nascido e criado em uma família humilde da Vila Progresso, bairro situado no distrito de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. Jefferson foi vendedor na rua 25 de Março antes da fama e agora é um consagrado MC da zona leste.

| Casa de Cultura São Rafael. 25/01 às 20h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Sarau Escambinho com Escambinho Coletivo - Apresentação Infantil

O Sarau Escambinho tem como objetivo incentivar as manifestações artísticas infantis e oferecer às crianças espaços para se expressarem, mostrando o poder da literatura como elemento, contribuindo para o desenvolvimento individual e coletivo. Com o direcionamento dos integrantes do coletivo, as crianças tornam-se co-proponentes das ações na medida em que se sentem à vontade para externar suas emoções e pensamentos, por meio das linguagens artísticas apresentadas, como: literatura, música, artes visuais, dança e teatro.

| Casa de Cultura Hip Hop Leste. 26/01 às 15h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Estripulias di Picadeiro com Cia do Tok Tok - Circo

Um assistente de picadeiro atrapalhado procura uma vaga no circo, mas depois de tantas confusões e trapalhadas ele acaba virando o novo palhaço do circo. Um espetáculo para toda a família!

| Casa de Cultura Tremembé. 26/01 às 16h. Livre. Grátis. 50 minutos.

Baile Black da Chico com Eu Soul Samba Rock - Música

Uma grande festa em celebração da grandiosidade do Movimento Samba-Rock! O Coletivo Eu Soul Sambarock irá trazer um baile aberto composto das diversas vertentes desta cultura que é Patrimônio Cultural e Imaterial da cidade de São Paulo.

| Casa de Cultura Ipiranga Chico Science. 27/01 às 19h30. Livre. Grátis. 150 minutos.

Atelier Brincante com Priscilla Benedicto - Workshop

O Atelier Brincante consiste em uma vivência intencional com brincadeiras tradicionais a partir do brincar livre e sensível, a partir de propostas que tem como objetivo a interação e diversão entre gerações de diferentes idades.

Dentre as principais atividades teremos cantinhos temáticos com brincadeiras diversas: caixa sensorial, quente ou frio, estátua, dragão, morto e vivo, auto retrato em tamanho real, pega batatas, amarelinha, pega pega, pintura livre, monta monta, quebra-cabeça, corre cotia, pula corda, pula elástico, bolha de sabão, peão, bambolê, vai e vem, cantinho de leiturinha e oficina com confecção de brinquedos com materiais ecológicos e reutilizáveis. Todas as atividades com materiais inclusos”

| Casa de Cultura Santo Amaro - Manoel Mendonça. 28/01 às 14h. Livre. Grátis. 180 minutos.

Projeto Conexões: Pagode do Madureira Convida - Música

O "Projeto Conexões: Pagode do Madureira Convida" propiciará à comunidade do território de São Mateus a possibilidade de desfrutar e acessar a cultura em um grande encontro de diversas linguagens artísticas e culturais produzidas por pessoas pretas e periféricas, que vão trazer toda a potência criativa do bairro de São Mateus.

Teremos a participação do DJ Clayton Beats; do Grupo de Choro Tantos Quatro; do Nenê PNO; do cantor, compositor, mestre de bateria Dolores de Pé no Chão; e do cantor, compositor e escritor carioca, Bira da Vila.

| Casa de Cultura São Mateus. 28/01 às 15h. Livre. Grátis. 180 minutos.

Butantã Rock com Porno Massacre - Música

Porno Massacre é uma banda de São Paulo composta por quatro integrantes que toca Trash/Glam Rock combinado com jazz e cabaret. Liderados pelo General Sade (Roger/Lupe), a banda aborda em suas músicas temas como igualdade de gênero e diferença de classe social.

| Casa de Cultura São Rafael. 28/01 às 15h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Show de Comédia Crônicas Cômicas - Histórias Reais de Mulheres Reais - Sarau

O projeto "Crônicas Cômicas - Histórias Reais de Mulheres Reais'' é uma ação de integração e comédia stand up realizada especificamente para público jovem e terceira idade. O objetivo é através da comédia autoral e em 1ª pessoa do stand up promover o riso e a identificação do público com histórias e vivências femininas. Junto com o espetáculo há também uma dinâmica de imaginação e bate-papo com troca de histórias engraçadas.

| Casa de Cultura Tremembé. 28/01 às 16h. Livre. Grátis. 120 minutos.

Festival Rappers PCD com Carlos Antônio Gomes - Hip Hop

Carlos fará sua apresentação através do Rap-Trap-RAGA apresentando e cantando suas músicas dançantes com uma nova vertente do cenário musical, no intuito de conscientizar e passar uma mensagem de resistência e paz para o povo da periferia que é deficiente. Passando um conteúdo de informação para aqueles que estiverem em sintonia consigo através do conhecimento e leitura das suas dificuldades, acreditando que tudo tem o poder de alcançar os seus objetivos com força de vontade e superar as adversidades com sonhos e muita luta.

| Casa de Cultura Santo Amaro - Manoel Mendonça. 28/01 às 16h. Livre. Grátis. 120 minutos.

Butantã Rock com Dance of Days - Música

O Dance of Days surgiu em 1996 a partir de um projeto do escritor/vocalista (Fábio) Nenê Altro, caindo nas graças do público e saindo rapidamente do anonimato. A discografia oficial da banda conta com álbuns muito bem sucedidos como "A História Não Tem Fim" (2001) que chegou a 20 mil cópias vendidas, "Coração de Tróia" (2002), "A Valsa de Águas Vivas" (2004) que inclui participação de Fernanda Takai do Pato Fu e Badauí do Cpm 22.

| Casa de Cultura São Rafael. 28/01 às 16h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Sarau do Jabaquara - Sarau

As poetisas e poetas irão declamar poesias e textos em alusão ao mês da consciência negra, além de outras temáticas de sua autoria de forma intercalada. Sarau do Jabaquara é um sarau orgânico construído a cada encontro, e por cada participante, através da expressão dos sentimentos por meio da arte, da palavra.

| Casa de Cultura Itinerante Cidade Ademar. 28/01 às 16h. Livre. Grátis. 120 minutos.

Revoada com Corpo Aberto Coletivo - Dança

"Revoada'' é um espetáculo de dança teatro nascido do vento com corpos pássaros que se deslocam e realizam aprendizados de voo. Revoada faz ninho nos cachos, assovia poesia no pé do ouvido e germina flor na ponta dos dedos. É uma menina brincando com passarinhas no quintal, planejando o dia que conseguirá revoar com elas. Convite a um tempo que desacelere, morada que resiste à ansiedade.

| Casa de Cultura Itaim Paulista. 28/01 às 17h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Dia da Visibilidade Trans - Transaral com Coletivo Transformação - Sarau

É um evento organizado por artistas e ativistas TRANSvestigeneres, em colaboração com pessoas LGBTQIA+, voltado para visibilidade Trans. TRANSarau é um importante espaço de representatividade e visibilidade da população LGBQIA+ Trans, e de resistência negra.

| Casa de Cultura M'Boi Mirim. 28/01 às 17h. Livre. Grátis. 120 minutos.

Brigada Sul - Música

O artista Brigada Sul mostrará um pouco do seu atual repertório, através de uma apresentação de Rap nacional cheio de inovações com músicas autorais e de novos lançamentos. A partir de letras de reflexão que contagiam e trazem um impacto para seu público, abordando a cultura do Rap/Hip Hop, trarão muita curtição com a performance de uma Deejay, Claudia Werneck que trará conhecimento e diversão.

| Casa de Cultura Hip Hop Sul. 28/01 às 17h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Queertura com Coletiva Queertura - Sarau

Queertura é um sarau periférico com multi linguagens como performances teatrais, canto, poesia. Contemplando a visibilidade trans e LGBTQIAP+ e afirmando sua relevância.

| Casa de Cultura São Miguel. 28/01 às 17h. Livre. Grátis. 120 minutos.

Apresentação Batalha de Mcs - Seletiva regional CPBMC - Música

Batalha de MCs realizada com MCs selecionados nas principais batalhas da Zona Sul, disputando por um lugar no hall dos melhores da região.

| Casa de Cultura Hip Hop Sul. 28/01 às 18h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Traemme - Música

No Mês da Visibilidade Trans, a cantora e performance Traemme, de apenas 24 anos, vem à casa de Cultura do Campo Limpo mostrar sua versatilidade com muita influência da música pop.

| Casa de Cultura Campo Limpo. 28/01 às 18h. 16 anos. Grátis. 60 minutos.

Festival Trans com Rilary - Música

Rilary Rilary é uma artista performance que lançou seus primeiros trabalhos em meados de 2018. Hoje vem trabalhando em seu novo clipe e realiza espetáculos em casas noturnas e paulistas.

| Casa de Cultura São Rafael. 28/01 às 19h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Obstinados - Música

O grupo apresentará músicas com várias pautas para a promoção da igualdade racial no sentido de adoção de políticas afirmativas, como a luta histórica do movimento negro na busca de oportunidades no mundo, assim como uma visão da periferia as atividades relacionadas à promoção da igualdade e oportunidades.

| Casa de Cultura Hip Hop Sul. 28/01 às 19h. Livre. Grátis. 60 minutos.

Festival Trans com Luna Glamn - Música

Luna Glamn é conhecida como a Drag Queen da Avenida Paulista onde todos os domingos leva espetáculos e performances para seu público fiel.

| Casa de Cultura São Rafael. 28/01 às 20h. Livre. Grátis. 60 minutos.

| PROGRAMAÇÃO DE RUA |

Jardel

Cantor, Músico e Compositor de São Paulo, morador do bairro do Capão Redondo. Na sua infância aprendeu a tocar instrumentos de percussão, mas foi a partir dos 15 anos de idade que começou a levar esse gosto musical mais a sério. Quando seu pai veio a falecer sua mãe o incentivou, como forma de distração, a fazer aulas de Cavaquinho e Banjo com um amigo da família onde o instrumento se tornou presente em sua vida. Integrou durante alguns anos de sua vida uma das maiores e mais expressivas comunidades de Samba do estado de São Paulo: Samba da Laje, Samba da Vela, Bate Fundo, O Samba Merece Respeito e Quintal dos Prettos. Também fez parte do Grupo de Samba Kanjerê e atualmente integra o Pagode dos Meninos.Parceiros de Composições: Serginho Meriti, Junior Dom, Prettos, Serginho Procópio, Maurição entre outros.

| Rua Jandi, 79 - Vila Paulista. 25/01 às 17h

Luciano Corsa

Luciano Corsa é cantor, compositor e percussionista paulistano, morando no Rio de Janeiro desde 2010. Na zona sul da capital paulista realiza mensalmente o Pagode do Corsa, com edições nos bairros Jd. ngela, Capão Redondo e Guarapiranga e no Rio faz evento de mesmo nome na Casa Batuq na Penha e Quintal da Tia Cinthya em Bento Ribeiro,além de se apresentar como convidado em diversas rodas de samba. Tem três singles gravados, um deles na companhia de Renato da Rocinha. Seu último trabalho é a música Recomeçar feat Maria Menezes (Grupo Arruda) com clipe disponível no Youtube. Em Dezembro de 2021 gravou o primeiro trabalho audiovisual em SP no bairro do Capão Redondo onde nasceu com participação de convidados da nova geração do SAMBA.

| Rua Jandi, 79 - Vila Paulista. 25/01 às 18h

Resenha de Batuqueiros

Resenha de Batuqueiros é uma Comunidade de Samba da região Sul de SP e tem em sua história inúmeros projetos que reúnem e intermediam a relação entre a Resistência e a Existência do Samba na periferia. Temos em nossa caminhada diversas apresentações em rádios comunitárias e web (Radio Onda Fm, Top Samba, Quintal do Samba, Samba FM), programas como o “Bola Véia” apresentado pelo nosso querido Rogerinho Ferradura, além de participações em diversas Rodas de Samba, aniversários de Comunidades e em Eventos Sociais e acompanhado artistas de grande nome como Cleber Augusto, Elymar Santos, Rogerinho Oliveira, Rogerinho Santos(Cacique de Ramos), Coelho(Cacique de Ramos), Fabiano Sorriso, Marquinho Dikua entre outros.

| Dr. Juvenal Hudson Ferreira, n°1000. 25/01 às 16h30

Pagode da 27

Diretamente do Grajaú, Zona Sul de São Paulo, o Projeto Comunidade Pagode da 27 nasceu em 2005 da reunião de sambistas na rua 27 (R. Manoel Guilherme dos Reis) que nos anos noventa, era considerada uma das ruas mais perigosas da zona sul e hoje graças ao “Samba”, considerada como Patrimônio Cultural. Em seu 13o ano de existência e resistência, o Projeto busca revelar novos compositores, mas também exalta grandes nomes e preserva as raízes do samba mantendo o comprometimento com a sua história. Além disso, realizam trabalhos voltados para social em prol dos moradores da região. Discografia é um dos orgulhos do Pagode da 27, em 2010 lançou o primeiro trabalho, totalmente autoral,” A comunidade Chegou” e 2012 “ Filhos da Favela”, em 2015 lançou um Vinil comemorativo de 10 anos e em 2018 previsão de lançar seu 3° trabalho com arranjos do Maestro Ivan Paulo. No Cacique de Ramos, o Pagode da 27, arrastou uma multidão de fãs que atravessou a estrada para assistir a apresentação dos meninos. Um trabalho reconhecido pelo público e por Bira Presidente, que fez questão de conceder o Diploma Seja Sambista Também, para o Pagode da 27. Merecido!

| Dr. Juvenal Hudson Ferreira, n°1000. 25/01 às 18h30

Pagode da madrinha

Projeto social que está localizado no extremo sul de São Paulo/Grajaú, criado em 2012 com a finalidade de levar para nossa comunidade uma maneira de ressignificar as dificuldades sociais, culturais e financeiras. Já entregamos mais de 3 mil cestas básicas para nossa comunidade durante este processo. No que se refere à musicalidade, somos um grupo que carrega a bandeira do samba raiz de grandes cantores e compositores famosos /anônimos para expressarem suas artes e canções, além da filosofia de cantar sambas autorais em nossas apresentações. Por que Pagode da Madrinha? O nome pagode da Madrinha foi uma forma que encontramos para homenagear em vida a dona Sebastiana que aos fins de semana fazia uma macarronada em sua casa e recebíamos amigos para fazer um samba na década de 80, em que as pessoas a chamavam de madrinha, além de homenagear as mulheres negras/pobres/nordestinas e periferias da nossa realidade social. A madrinha é a nossa segunda mãe! A mãe que nós escolhemos para a vida e por isso deve ser muito valorizada. Estamos neste projeto para mostrar para todos que existem possibilidades de dias melhores, basta tratamos nos darmos as mãos e pensarmos juntos que o bem sempre vencerá o mal! As vezes demora, mas no fim o bem sempre vencerá.

| Dr. Juvenal Hudson Ferreira, n°1000. 25/01 às 19h30

Samba da Laje

O Samba da Laje já se apresentou em escolas de samba como Vai-Vai, Nenê da Vila Matilde, Camisa Verde e Branco, Peruche e Tom Maior, em alguma casas como o Consulado Music, O Botequim, Capella Beer, Vila do Samba, entre outras. Também já fez apresentações no Centro Cultural Vergueiro, Sesc Vila Mariana, Sesc Ipiranga, Sesc Campinas, Sesc Interlagos, Sesc Campo Limpo, Sesc Campinas, Galeria Olido, Contemporânea, em Projetos Culturais na Ação Educativa, Circuito CEU’, Comunidades de Samba, Clube Renascença e Cacique de Ramos. Já participou da gravação do Cd “Sambas de Quadra” de São Paulo, da gravação de algumas faixas do cd da Cantora Izzy Gordon, musical no Teatro da UMES, produzida e dirigida pelo Paquera presidente da Comunidade do Samba da Vela. E participação em uma faixa do DVD do cantor e compositor Douglas Sampa.

| Rua Jandi, 79 - Vila Paulista. 25/01 às 19h

Abílio Ferreira

Abilio Ferreira está entre os autores cuja produção é estudada na antologia crítica Literatura e afrodescendência no Brasil, publicada em quatro volumes pela Editora UFMG em 2011. Integrou o grupo Quilombhoje Literatura (1984 a 1990), tendo também participado de vários volumes da antologia anual Cadernos Negros. É autor dos livros Fogo do olhar (Quilombhoje/Mazza Edições, 1989), Antes do carnaval (Selinunte, 1995), coautor de Origens da presença negra em Guarulhos (Noovha América, 2012), e organizador e coautor de Tebas: um negro arquiteto na São Paulo escravocrata, lançado em 2019, numa parceria entre o Instituto para o Desenho Avançado (IDEA) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP). Especialista em Cidades, Planejamento Urbano e Participação Popular pela UNIFESP, e mestrando no Programa de Pós-Graduação Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades, da FFLCH/USP, coordena desde junho de 2018 o Movimento pela Valorização do Sítio Arqueológico Cemitério dos Aflitos, no bairro paulistano da Liberdade, e a partir de setembro de 2020 o Instituto Tebas de Educação e Cultura.

Quarta-feira, 25/01

10h | Praça Antônio Prado às 10h;

10h40 | Mosteiro de São Bento às 10h40;

11h20 | Largo São Francisco às 11h20;

12h | Largo da Misericórdia às 12h;

12h40 | Praça Clovis Bevilaqua às 12h40;

13h20 | Igreja do Carmo 13h20;

14h | Praça João Mendes às 14h;

14h40 | Largo Sete de Setembro às 14h40;

15h20 | Praça da Liberdade às 15h20;

16h | Beco dos Aflitos às 16h.

Impulso Coletivo

Durante esses 13 anos a história da Vila Itororó e do Impulso Coletivo se cruzaram numa maré constante. E uma dessas cheias resultou no encontro de Jorge Peloso com o escritor Abílio Ferreira, que gerou a montagem do espetáculo “Casa de Fayola”. O espetáculo é baseado no conto “A Casa de Fayola” de Abílio Ferreira, publicado originalmente no 8o. Caderno Negro (1985). O conto narra a história conflituosa de Fayola e Alexandre, um casal negro que vive na Vila Itororó. A dramaturgia inédita de “Casa de Fayola” resguarda a estrutura e o conflito central do conto de Abílio Ferreira. Fayola é a protagonista que resiste às pressões urbanas e econômicas para defender a permanência dos moradores na Vila, e assim proteger a cultura de sua comunidade. Já Alexandre, mesmo tendo nascido e crescido no lugar, menospreza sua história em busca de ascensão social, e tenta convencer Fayola a abandonar a Vila. Os impasses do casal metaforizam conflitos que a Vila Itororó e o seus moradores enfrentaram em sua história recente, suscita a reflexão e entrecruza questões grandiosas como racismo estrutural, segregação racial, epistemicídio, especulação imobiliária, gentrificação e violência de gênero. O espetáculo vem sendo construído dentro da Vila Itororó com o projeto “Reintegração de posse - Território, memória e ancestralidade negro-indígena” contemplado pelo Edital de Ocupação e Residência Artística na Vila Itororó e com subsídios públicos pelo projeto “Ladeiras da memória - Vozes negro-indígenas entre o Itororó e o Tamanduateí” contemplado pelo Edital Aldir Blanc, ambos da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo.

| Praça Antônio Prado. 25/01 às 10h.

Aloysio Letra

Letra tem uma presença cênica marcante e uma voz inesquecível. Cantor e compositor há mais de 20 anos, compõe canções singulares e interpretações sensíveis das ancestralidades afro-brasileiras, numa MPB sambada e temperada, resultante de sua trajetória cantando em bares, saraus e de sua passagem por diversos grupos de São Paulo, entre eles Cia de Artes do Baque Bolado, Cia Caracaxá, Cia Porto de Luanda, Cia Lelê de Oya, Balé Popular Cordão da Terra, Grupo Cangarussú, Abaçaí – Balé Folclórico do Estado de São Paulo e Bloco Afroafirmativo Ilú Inã. Letra é cantor, ator, compositor e percussionista, atualmente em carreira solo, com o show “Instantes”.

| Beco dos Aflitos. 25/01 às 16h.

Jorge Du Peixe convida Cátia de França

O cantor e compositor Jorge Du Peixe apresenta repertório do álbum “Baião Granfino”, uma homenagem ao cancioneiro de Luiz Gonzaga reintepretado com uma nova proposta sonora e arranjos modernos. Nesta apresentação, o vocalista da Nação Zumbi convida ao palco a cantora e compositora paraibana Cátia de França, que participa do disco na faixa “O Fole Roncou”.

| Mercado Municipal. 29/01 às 18h.

Cia Brasílica de Frevo com Deca Madureira

Inspirada no Movimento Armorial, a Cia Brasílica investiga as relações entre danças e ritmos populares brasileiros criando intervenções artísticas. Neste espetáculo, celebra a tradição pernambucana através do frevo acompanhada por Deca Madureira.

| Mercado Municipal. 29/01 às 16h e às 20h.

| MUSEU DA CIDADE |

INTERSECÇÕES - Negros(as), indígenas e periféricos(as) na cidade de São Paulo

A exposição INTERSECÇÕES - Negros(as), indígenas e periféricos(as) na cidade de São Paulo avança cronologicamente no espaço e na geografia da capital, não somente com o objetivo de iluminar os fazeres destes grupos e reforçar sua importância na vibrante cena cultural da cidade, mas, principalmente, na contramão do projeto nacional de apagamento destas populações e no sentido de reinseri-las enquanto sujeitos protagonistas da historiografia paulistana.

INTERSECÇÕES apresenta um valoroso conjunto de movimentos culturais, artistas, processos e encontros, bem como locais de convivência (e convergência) que, a partir da década de 1980, concomitantemente aos fatores de resistência comum à vida destas maiorias minorizadas, e atuando na interseccionalidade histórica e socialmente imposta às populações negra, periférica, indígena e LGBTQIA+, forneceram elementos não somente para a celebração coletiva, como para a possibilidade de uma “vida comum” em uma sociedade onde o racismo, o sexismo e a homofobia são inseparáveis.

Durante a abertura da exposição, no dia 25 de janeiro, das 14h às 16h, o Pajé Karai Claudio, o Coral Guarani e representantes da Aldeia Kalipety Terra Tenondé Porã, de Parelheiros, participarão de um ritual de molhar a cabeça dos visitantes.

| Solar da Marquesa de Santos e Casa da Imagem. Rua Roberto Simonsen, 136. Abertura: 25 de janeiro de 2023, das 14h às 16h. Visitação: até 15 de agosto de 2023. Terça a domingo, das 9h às 17h. Contato: www.museudacidade.prefeitura.sp.gov.br

Revelando Territórios, São Paulo na pandemia

As premiações visam selecionar projetos, nas modalidades de fotografia documental e audiovisual, que registraram o enfrentamento da pandemia da Covid-19 de atores sociais em situação de vulnerabilidade que vivenciam essa realidade paulistana em suas diversas facetas, entre 2020 a setembro de 2021.

As obras apresentadas permeiam as diversas zonas de São Paulo, visibilizando contextos como os de pessoas em situação de vulnerabilidade social, população LGBTQIA+, trabalhadores de entrega por meio de aplicativos, periferias, isolamento, dentre outros. Os quatorze projetos contemplados foram incorporados ao Acervo Fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo – formado a partir da criação, por Mário de Andrade em 1935, do Departamento Municipal de Cultura –, e complementado por registros fotográficos que revelam a transformação urbana, sócio-antropológica e cultural de São Paulo, desde 1860 até os tempos atuais.

Ao incorporar olhares de grupos sociais vulneráveis (que podem e devem ser continuados na pós-pandemia) foi possível ampliar os acervos e as referências do Museu sobre o contemporâneo, corroborando o reposicionamento institucional previsto no seu Plano Museológico, sob a perspectiva de torná-lo mais inclusivo, participativo e caminhante com os alinhamentos da cidade.

| Solar da Marquesa de Santos - Rua Roberto Simonsen, 136. Abertura: 25 de janeiro de 2023, das 14h às 16h. Visitação: até 15 de agosto de 2023. Terça a domingo, das 9h às 17h. Contato:: www.museudacidade.prefeitura.sp.gov.br.

MERCADÃO 25/jan - SUDESTE - Samba da Glória

26/jan - NORTE - Coletivo Caboquice

27/jan - CENTRO OESTE - Ana Rafaela

28/jan - SUL- Além Fronteiras

29/jan - NORDESTE - Zabumbeabá + Cia Brasílica de Frevo com Deca Madureira + Jorge Du Peixe


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page